SAÚDE: O QUE É HIPERTIROIDISMO?

Atenção: Esse texto não é escrito por médicos e nem por profissionais da área de saúde. É apenas uma forma de alerta para a doença. Consulte seu médico e informe-se!

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Hipertiroidismo

No ano passado perdi uma pessoa muito querida da família, mTiroide inha sobrinha Vanessa. Ela faleceu em decorrência de hipertiroidismo. Ela não foi a primeira e nem tampouco a última. Muitas pessoas têm a doença, mas não sabem do que se trata e, por causa disso, não procuram o tratamento adequado.

O que é a tireoide? É uma glândula localizada na parte anterior do pescoço, bem abaixo do pomo-de-adão, que produz hormônios que regulam a maioria dos órgãos, como o coração, o cérebro, o fígado, os rins e a pele.

Qual a sua função? Controlar várias funções no organismo, por meio dos hormônios T3 e T4. O mau funcionamento da tireoide pode ocasionar alterações do crescimento, distúrbios do sono, menstruais e do estado emocional, além de influir no controle do peso corporal e na força muscular.

O que é hipertiroidismo? É uma condição na qual existe um excesso de produção de hormônios da tireóide (bócio difuso tóxico ou Doença de Graves).

Quais são os sintomas? Os mais comuns são nervosismo, irritabilidade, transpiração excessiva, pele fina, cabelos finos e dores musculares. Podem ocorrer tremores das mãos e aumento da frequência cardíaca. Geralmente há perda de peso, apesar do aumento do apetite. Nas mulheres pode ocorrer uma diminuição do fluxo menstrual. Na doença de Graves, os olhos podem aparecer aumentados devido à retração das pálpebras superiores.

O que causa? A Doença de Graves, encontrada na maioria das pessoas com a doença, é causada por anticorpos circulantes no sangue que estimulam o crescimento da tireoide e fazem com que a glândula produza excessiva quantidade de hormônio. Este tipo de doença pode ser hereditária. Alguns remédios que contêm grande quantidade de iodo em sua composição também podem desencadear o hipertiroidismo.

Como é diagnosticado? O diagnóstico definitivo é feito por exame de sangue, determinando os níveis dos hormônios. Outro exame importante é a dosagem do hormônio estimulador da tireóide no sangue, conhecido como TSH. A cintilografia da tireoide é um exame que pode auxiliar na avaliação das causas da doença e, a ultrassonografia, indica o tamanho da tireóide e eventuais alterações estruturais.

Qual é o melhor tratamento? Não há um tratamento único. Muitos fatores influenciam na escolha do tratamento ideal, como a idade, o tipo de hipertiroidismo, a escolha de um bom cirurgião de cabeça e pescoço, alergia a medicação, a severidade do hipertiroidismo e outras doenças pré-existentes.

Outra maneira de tratar o hipertiroidismo é destruir as células que produzem o hormônio com iodo radioativo. Porém, alguns pacientes, mesmo após o tratamento, continuam com a doença. Neste caso, é administrada uma segunda dose de iodo radioativo. É comum que o hipotiroidismo ocorra alguns meses após esse tratamento. Mas, felizmente, o hipotiroidismo é uma condição de fácil tratamento, com a reposição do hormônio tireoidiano, tomado uma vez ao dia, pelo resto da vida.

Cirurgia - Para alguns pacientes, o médico pode indicar a cirurgia para remover uma parte da glândula tireóide ou mesmo para a remoção de um ou mais nódulos hiperfuncionantes. Isso faz com que os níveis dos hormônios da tiróide voltem ao normal.

Outras formas de tratamento - Drogas classificadas como bloqueadores beta adrenérgicos podem ser utilizadas no controle dos sintomas dos pacientes com hipertiroidismo enquanto se aguarda um tratamento definitivo. Essas drogas, embora não diminuam os níveis de hormônios tiroidianos, melhoram os sintomas causados pela doença, como as palpitações.

Se tratada, é uma doença que você pode conviver numa boa, sem preocupação. Se você possui algum desses sintomas, procure um médico. Com saúde não dá para brincar, né?

Clique aqui para mais informações.

Outras fontes aqui e aqui

Beijos

Ana Caroline Carmo

@carolinescarmo